março 12, 2020

    Seria fácil para o Quinta dos Lombos justificar o desaire perante o Belenenses com uma surpresa promovida pela equipa visitante, menos favorita à partida. Mas não: os pontos fortes dos azuis estavam identificados.

    No entanto, por demérito dos Lombos esse conhecimento prévio não foi executado em quadra, nomeadamente na 1ª parte e apesar de os comandados de Jorge Monteiro terem alcançado um promissor golo inaugural. 

    O primeiro golo da noite foi alcançado através de uma jogada de insistência concluída com uma defesa de Paulinho e uma atempada recarga de Alesandro. Só que o pior ainda estava para vir e tudo começou com a reacção adversária.

    O Belenenses empatou aos 12 na conversão de um livre directo por Tiaguinho, que tinha sofrido também a falta, e pouco depois haveria lugar a uma incompreensível decisão da equipa de arbitragem. 

    Enquanto o jogo decorria, o Belenenses solicitou um desconto de tempo ao cronometrista Sérgio Carvalho que fez soar o sinal sonoro de desconto de tempo, mas os árbitros Rúben Ribeiro e Sérgio Magalhães mandaram seguir. 

    A dupla de arbitragem nunca interrompeu o jogo alegando não ter escutado a buzina, levando a que o Belenenses quase marcasse perante um Lombos praticamente estático, aguardando o apito dos árbitros. 

    O apito nunca aconteceu e valeu na altura a grande defesa de Paulo Pereira. No momento que se seguiu, como atestam as filmagens da partida, o treinador dos azuis, José Feijão, retirou o pedido de 'timeout'.

    O dano, esse, já estava feito: a equipa dos Lombos perdeu o controlo emocional e o foco no jogo durante um minuto e nesse período o Belenenses foi letal - no mesmo minuto o conjunto visitante aplicou a sua fórmula preferida. 

    Uma acção para a qual a equipa dos Lombos estava avisada, o recurso à transição rápida que resultou em dois golos 'de rajada': Nardinho e Marinho garantiram ao Belenenses uma vantagem de dois golos para intervalo. 

    Desta forma, obrigaram o Quinta dos Lombos a assumir todo o restante desafio perante um inamovível muro azul. Desde o terceiro golo marcado e até final, o Belenenses abdicou de discutir o desafio com posse de bola. 

    Ao invés, optou por defender com linhas muito baixas e apostar no erro dos jogadores da casa para lançar saídas rápidas e nesse sentido foi preciso aguardar metade da 2ª parte para finalmente 'perfurar a barreira'. 

    Uma solicitação de Chelas para colocado remate de meia distância de Rafinha, a assinar um golo que fazia renascer a esperança para a equipa da casa. No entanto, ao mínimo erro o Lombos era punido. 

    De um promissor 2-3 o resultado passou a um decepcionante 2-5 em função de nova transição rápida antecedendo assistência para Tunha, aos 34, e um penalty cometido por Gonçalo Sobral e que levou à sua expulsão aos 36. 

    Na conversão, Tiaguinho não desaproveitou a oportunidade de bisar e criou aos Lombos uma 'montanha' para escalar em 4 minutos, mas que se provou ser possível graças a dois golos de Ludgero nos dois minutos finais. 

    A 58 segundos do final, o resultado já se encontrava num tangencial 4-5 e a segundos de terminar uma combinação entre Manuel Mesquita e Ivo Oliveira esbarrou na trave, evitando assim que os Lombos resgatassem o empate. 

    A reacção dos jogadores, que ficaram prostrados na quadra quando soou o último sinal sonoro, diz tudo sobre a desilusão pelo resultado. Restará agora aos Lombos reagrupar e aproveitar a semana de interrupção que se segue. 

    Pavilhão Desportivo dos Lombos - Quinta dos Lombos, Carcavelos

    QUINTA DOS LOMBOS 

    1- Paulo Pereira

    12- Gonçalo Sobral

    4- Alesandro Almeida 'Sapo'

    7- Manuel Mesquita

    10- Ludgero Lopes

    Jogaram ainda:

    2- Bruno Santos 'Chelas'

    6- Bruno Vicente 'Fã'

    20- José Varela

    77- Ivo Oliveira

    14- Tiago Carvalho

    17- João Rafael 'Rafinha'

    Não Utilizados: 13- Eduardo Azêdo 'Edu' (c) e 5- Mário Carmo

    T: Jorge Monteiro

    BELENENSES 

    12- Paulo Pimenta 'Paulinho'

    88- Guilherme Meira

    7- João Marques

    8- Ednardo Araújo 'Nardinho'

    20- Tiago Cruz 'Tiaguinho' 

    Jogaram ainda:

    3- Bruno Martins

    4- Marcílio Silva

    9- Alan Brandão

    14- Carlos Vasconcelos 'Tunha'

    77- Mário Fonseca 'Marinho'

    Não Utilizados: 19- Hélder Fernandes, 11- Guga Fernandes e 13- João Santos 'Janico'

    T: José Feijão

    Arbitragem: Rúben Ribeiro e Sérgio Magalhães (1º e 2º árbitros) e Sérgio Carvalho (cronometrista) - AF Algarve

    Disciplina: cartão amarelo para Ednardo Araújo 'Nardinho' (4), Ivo Oliveira (13), João Marques (19), Alesandro Almeida 'Sapo' (25), Alan Brandão (25), Gonçalo Sobral (27 e 36), João Rafael 'Rafinha' (33), Ludgero Lopes (37) e Bruno Martins (40)

    Marcadores: 1-0 Alesandro Almeida 'Sapo' (4), 1-1 Tiago Cruz 'Tiaguinho', 1-2 Ednardo Araújo (14), 1-3 Mário Fonseca 'Marinho' (14), 2-3 João Rafael 'Rafinha' (30), 2-4 Carlos Vasconcelos 'Tunha' (34), 2-5 Tiago Cruz 'Tiaguinho' (36), 3-5 Ludgero Lopes (39) e 4-5 Ludgero Lopes (40)